Terça-Feira, 25 de junho de 2019
22-01-2009
Agronegócio do Brasil entra no vermelho

O Produto Interno Bruto decresceu 0,88% em outubro, registrando o primeiro recuo de 2008.


Até outubro, o agronegócio nacional acumula expansão de 6,60%. Os dados fazem parte do boletim "Indicadores Rurais", elaborado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (Cepea/Esalq-USP). De acordo com a pesquisa, o agronegócio da agricultura apresentou queda de 1,42% em outubro. Tal desempenho está ligado ao decréscimo dos quatro segmentos do setor, especialmente dentro da porteira (-2,20%); no acumulado de janeiro a outubro, o setor registra taxa positiva de 5,81%.
Apesar de também apresentar desaceleração, o agronegócio da pecuária cresceu 0,44% em outubro, a menor taxa do ano. A queda no segmento industrial e o modesto desempenho do segmento antes da porteira pesaram fortemente no resultado pouco animador de outubro. No acumulado do ano, o crescimento do agronegócio da pecuária é de 8,56%.
As atividades da pecuária dentro da porteira cresceram 0,78% em outubro, acumulando expansão de 10,41% no ano. O faturamento dos pecuaristas (produção primária) registrou taxa positiva de 12,62%, na média, de outubro de 2008 a outubro de 2007. Comparado ao mês anterior, apresentou recuo de apenas 0,33 ponto percentual, frente aos 12,95% de setembro. A ligeira diminuição de 8,12% dos preços em outubro em relação a setembro (+8,27%) foi responsável pelo menor crescimento.
Segundo o boletim, a bovinocultura de corte segue em alta por apresentar as taxas anuais mais elevadas em seu valor produzido, de 21,13%. O preço foi o responsável por esse desempenho (+17,95%), já que em termos de volume seu comportamento segue em queda de 2,17%.

Fonte: Portal DBO, acesso em 22/01/2009

 
 
             

Rua Vergueiro, 1753/1759 - 4° e 5° andares -
Vila Mariana - São Paulo
Cep: 04101-000 - SP   [Mapa]

Fone: (11) 5908 4799 - Fax: (11) 5084 4907
Expediente: Segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 16h

   
 
Copyright 2006-2009 © CRMVSP. Todos os direitos reservados.