Segunda-Feira, 16 de dezembro de 2019
12-03-2009
Leite: Indústria do longa vida prevê crescimento de 5% na produção

A indústria de leite longa vida (ultrapasteurizado e embalado em caixinha) projeta, mesmo com o agravamento da crise financeira internacional, um aumento de 5% no volume produzido em 2009 sobre o total do ano passado que, de acordo com os primeiros números, atingiram aproximadamente 5,1 bilhões de litros. "Desde outubro o consumo vem se mantendo normal, até com uma tendência de alta", disse Laércio Barbosa, vice-presidente da Associação Brasileira de Leite Longa Vida (ABLV), à Agência Estado.
A ABLV estima também que as cotações do longa vida no atacado poderão sofrer um aumento entre 10% e 20% a partir de junho, período de entressafra na produção. O longa vida atingiu o último pico de preços em 2007, quando a queda expressiva na oferta levou as indústrias a aumentar os preços para o patamar de R$ 2,10 o litro, no mês de julho, depois de ter atingido R$ 1,20 o litro. A média do ano chegou a um intervalo entre R$ 1,42 e R$ 1,47 por litro. No ano passado, a oscilação foi menor, e a cotação média encerrou o ano em uma faixa entre R$ 1,41 e R$ 1,45 por litro. Para este ano, as estimativas são de que o litro do longa vida possa chegar a um valor de até R$ 1,70 por litro.
A boa sinalização do mercado tem incentivado as indústrias a deslocarem parte do volume de leite para a produção do longa vida, em vez do leite em pó, com foco no mercado interno. É o caso da Itambé, que pretende duplicar a produção este ano, para 400 mil litros ao dia. "Como a exportação de leite em pó diminuiu, vamos destinar esta produção para o longa vida", informou o presidente da empresa, Jacques Gontijo.

Fonte: Portal DBO, acesso em 12/03/2009

 
 
             

Rua Vergueiro, 1753/1759 - 4° e 5° andares -
Vila Mariana - São Paulo
Cep: 04101-000 - SP   [Mapa]

Fone: (11) 5908 4799 - Fax: (11) 5084 4907
Expediente: Segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 16h

   
 
Copyright 2006-2009 © CRMVSP. Todos os direitos reservados.