Fale Conosco  
 
 
 
Quarta-Feira, 12 de dezembro de 2018
07-12-2018
Diferentes frentes da Medicina Veterinária são beneficiadas pela nanotecnologia

Entre as vantagens alcançadas está a redução do custo para modernização de fármacos e o aumento da assertividade em tratamentos

Texto: Assessoria de Comunicação do CRMV-SP

“Estamos usando a nanotecnologia e, muitas vezes, nem sabemos disso”. Assim o Dr. Humberto de Mello Brandão, pesquisador A da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Gado de Leite e coordenador do Laboratório de Nanotecnologia para Produção e Sanidade Animal, inicia sua fala ao argumentar sobre o uso dessa tecnologia no âmbito da Medicina Veterinária. Embora muitos médicos-veterinários ainda não atinem para isso, é fato que se trata de um recurso que resulta em desenvolvimento e competitividade nas mais variadas áreas da profissão.

Segundo Brandão – que na última semana ministrou a palestra “Nanotecnologia e novas abordagens farmacológicas e terapêuticas em Medicina Veterinária: Perspectivas para o setor nos próximos anos” na sede do CRMV-SP e também abordou o assunto durante a 2ª Semana do Médico-Veterinário do CRMV-SP, em setembro –, há muito a ser desmistificado junto à sociedade e a classe médica-veterinária sobre o uso da nanotecnologia. “É preciso explicar os fenômenos que ocorrem em escala nanométrica e exemplificar como eles podem contribuir na rotina dos profissionais.”

Em prol do melhoramento de fármacos

A aplicação da nanotecnologia no campo de medicamentos e vacinas para animais promete impactos muito positivos, principalmente levando em conta as burocracias e atrasos enfrentados devido ao custo extremamente alto – podendo chegar a um bilhão de dólares – para a criação de uma nova molécula.

“A nanotecnologia é uma opção bem mais barata para se melhorar as características de fármacos disponíveis no mercado”, afirma Brandão.

Um exemplo que ele considera clássico e já foi descrito em literatura é o uso de nanocarreadores contendo penicilina para tratar, com sucesso, infecções causadas por Staphylococcus aureus resistente à meticilina.

É possível falar, também, no âmbito dos quimioterápicos para tratamento de câncer em pequenos animais. “Os benefícios são diversos e vão desde a redução de efeitos colaterais até o aumento da expectativa de vida e da taxa de cura”, comenta Brandão.

Ainda no que diz respeito a medicamentos, o médico-veterinário cita a diminuição do risco de superdosagens ou de dosagens insuficientes, o que promove saúde, qualidade de vida e bem-estar animal.

Aliada do agronegócio

No campo da produção de alimentos a nanotecnologia oferece avanços não menos importantes. Prova disso é o projeto ‘NanOvo’, conduzido na Embrapa Suínos e Aves, que faz revestimentos nanométricos sobre a superfície do ovo para controlar a perda de água e inibir a contaminação bacteriana, que é um problema para a cadeia.

“Nos casos de transgenia e terapia gênica, já conseguimos fazer o ‘delivery’ de DNA de forma eficiente para embriões bovinos sem a necessidade de sua micro manipulação. Isso abre um enorme horizonte em ganho de escala para a realização de transgenia animal”, diz Brandão, que ainda destaca que outra aplicação foi o desenvolvimento de sensores nanoestruturados para serem utilizados na detecção do estro de bovinos leiteiro.

Já na área de alimentos, em busca de melhor conservação dos produtos, embalagens fabricadas a partir nanotecnologia prometem evitar ou dificultar a proliferação bacteriana. “Existe uma embalagem plástica para leite contendo micropartículas de sílica e nanoincrustações de prata que, de acordo com o fabricante, garante esse funcionamento e, se houver desprendimento da embalagem, sua absorção intestinal é limitada”, comenta Brandão. Segundo divulgação, com isso a empresa dobrou o shelf life do leite.

 
 
             

Rua Vergueiro, 1753/1759 - 4° e 5° andares -
Vila Mariana - São Paulo
Cep: 04101-000 - SP   [Mapa]

Fone: (11) 5908 4799 - Fax: (11) 5084 4907
Expediente: Segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 16h

   
 
Copyright 2006-2009 © CRMVSP. Todos os direitos reservados.