Quinta-Feira, 23 de maio de 2019
15-03-2019
Capital paulista tem 29 vagas para participação na Conferência Municipal de Saúde

Participação de médicos-veterinários contribuirá para a formulação de políticas públicas no âmbito da Saúde Única

Texto: Assessoria de Comunicação do CRMV-SP

A cidade de São Paulo possui 29 vagas em aberto para a participação de profissionais da área da saúde na etapa municipal da 16ª Conferência Nacional de Saúde (CNS). Os médicos-veterinários que tiverem interesse em participar devem entrar em contato com o CRMV-SP.

O contato pode ser feito até o dia 19/03, por meio da Assessoria Técnica Médico-Veterinária (ATMV) do Conselho, a partir do endereço eletrônico atmv@crmvsp.gov.br e pelo telefone (11) 5908-4777.

Para se candidatar é necessário ter participado de uma das pré conferências ocorridas na cidade.

Sua participação é crucial

A atuação dos profissionais da Medicina Veterinária nas conferências é fundamental para que o conceito de Saúde Única – que engloba três pilares: saúdes humana, animal e ambiental – seja incorporado nas ações de vigilância em saúde e atenção básica do País. Outro tópico cuja defesa é de extrema importância é a inclusão dos estabelecimentos médico-veterinários (ambulatórios, consultórios, clínicas e hospitais) no mesmo rol dos de saúde humana, bem como no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES).

“As duas pautas são propostas já formalizadas pelo CRMV-SP aos Conselhos de Saúde das cidades, que foram oficiados pelo Regional”, comenta a Dra. Adriana Maria Lopes de Vieira, médica-veterinária e presidente da Comissão Técnica de Saúde Pública Veterinária do CRMV-SP.

Prevenção de zoonoses

O Conselho entende que o fortalecimento da participação da classe médica-veterinária nas conferências poderá colaborar de forma a obter resultados relevantes, por exemplo, a prevenção de doenças como febre amarela, febre maculosa e leishmaniose.

As justificativas elencadas pelo Conselho para essa defesa incluem o fato de que, para a Organização Mundial da Saúde (OMS), o conceito de Saúde Única deve ser a abordagem utilizada para definir e implementar programas, políticas, legislação e pesquisa para alcançar melhores resultados para a saúde pública.

Segurança ambiental

Quanto ao reconhecimento dos estabelecimentos médico-veterinários como sendo de saúde, a Comissão enfatiza que se faz necessário uma vez que esse reconhecimento é imprescindível para que se aplique a exigência de licenciamento e fiscalização sanitários.

Trata-se de uma necessidade iminente, uma vez que nesses estabelecimentos, da mesma forma que ocorre nos de saúde humana, também são realizados tratamentos com substâncias de uso controlado e antineoplásicos, por exemplo. Com o reconhecimento dos estabelecimentos médico-veterinários como de saúde, o cumprimento às normas de segurança passa a ser uma exigência padrão em ambulatórios, consultórios, clínicas e hospitais de saúde animal, como ocorre em unidades de tratamento humano.

O CRMV-SP, que vem se movimentando no sentido de contribuir para a mudança, participou das discussões que resultaram na moção apresentada durante a 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde, realizada pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS), no início do ano passado. Posteriormente, o reconhecimento de estabelecimentos médico-veterinários como de saúde foi oficialmente recomendado pelo CNS ao Ministério da Saúde (MS) e à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Com a defesa da proposta também nas conferências de Saúde, a contribuição será ainda maior no sentido de que o reconhecimento seja disposto em uma legislação.

16ª Conferência Nacional de Saúde

Acontece entre 4 a 7 de agosto deste ano, em Brasília, a 16ª Conferência Nacional de Saúde (CNS). A estimativa do Conselho Nacional de Saúde de reunir cerca de 10 mil pessoas.

A conferência traz a ideia de “8ª + 8 = 16ª”, uma vez que a oitava edição foi a primeira com participação social na saúde, em âmbito nacional, aberto à sociedade. O resultado desse grande encontro da população brasileira em Brasília gerou as bases para a seção “Da Saúde” da Constituição Brasileira, em 1988.

O tema central será “Democracia e Saúde”, que discutido em três eixos principais: “Saúde como Direito"; "Consolidação dos Princípios do Sistema Único de Saúde (SUS)"; e "Financiamento do SUS".

 
 
             

Rua Vergueiro, 1753/1759 - 4° e 5° andares -
Vila Mariana - São Paulo
Cep: 04101-000 - SP   [Mapa]

Fone: (11) 5908 4799 - Fax: (11) 5084 4907
Expediente: Segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 16h

   
 
Copyright 2006-2009 © CRMVSP. Todos os direitos reservados.