Sabado, 25 de maio de 2019
06-05-2019
Prêmio Zootecnista Luiz Alberto Fries homenageará profissional referência em nutrição

A Profª Drª Nilva Kazue Sakomura foi cativada pela nutrição de monogástricos e fez dos estudos na área uma missão

Texto: Assessoria de Comunicação do CRMV-SP

Filha de agricultores, Nilva Kazue Sakomura cresceu em área rural, na região de Jaboticabal, interior do Estado de São Paulo, o que contribuiu para que ela ingressasse no curso de Zootecnia do campus mantido pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) na localidade. Hoje, 40 anos depois, as pesquisas de Nilva, professora titular no Departamento de Zootecnia da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV) da Unesp, norteiam a Zootecnia brasileira quando o assunto é nutrição animal.

A construção da carreira acadêmica exemplar teve seu pilar arquitetado logo após a conclusão de sua graduação, em 1979, a partir da busca por desenvolvimento de seu lado pesquisador. “O interesse pela pesquisa começou durante o estágio, na faculdade”, conta ela, que concluiu o mestrado em Produção Animal em 1982, na mesma instituição em que se graduou, no qual avaliou alimentos para aves e sua digestibilidade.

Pesquisadora nata

Já em 1989, foi para a Universidade Federal de Viçosa, onde defendeu sua tese de doutorado em Zootecnia. “Para o doutorado escolhi pesquisar a exigência nutricional a partir do método fatorial”, diz Nilva sobre o estudo voltado à necessidade das aves para o ganho de peso e para a produção de ovos.

Ainda instigada a prosseguir com as pesquisas na área, dedicou-se à livre-docência, em 1996, estudando o valor nutricional das sojas integrais processadas e de sua utilização na alimentação de frangos e poedeiras, também na Unesp. A docente não se limitou às fronteiras brasileiras e foi aos Estados Unidos e à África do Sul, nos anos de 2002 e 2010, respectivamente, para o pós-doutorado.

Sua atuação profissional se consolidou, então, na nutrição de monogástricos, com foco nas linhas de pesquisa “Exigências Nutricionais” e “Avaliação dos Alimentos para Animais Monogástricos”, tendo como temas principais: avaliação de alimentos e aditivos para aves e animais de companhia, modelagem das exigências nutricionais para o crescimento e produção de aves, com base no potencial genético e eficiências de utilização da energia e nutrientes das dietas.

Nilva soma mais de 200 artigos publicados em periódicos e 29 capítulos de livros escritos. Durante a carreira, foi orientadora de 32 dissertações de mestrado, 31 teses de doutorado, além de pesquisas de iniciação científica, monografias de especialização e de graduação.

Referência nacional

A bagagem de Nilva culminou na publicação do livro “Métodos de Pesquisa em Nutrição de Monogástricos”, em parceria com o agrônomo Horacio Santiago Rostagno. A publicação, que está em sua segunda edição, é utilizada nos cursos de graduação, pós-graduação e em pesquisas em instituições de todo o País.

“É gratificante saber que meu trabalho contribui dessa forma para o ensino e a prática da Zootecnia, no âmbito da nutrição animal”, afirma a profissional.

A entrega valorosa de Nilva à Zootecnia brasileira foi além da produção acadêmica. Isso porque a coordenação da docente em quatro projetos temáticos – um na área de avaliação e três em exigência nutricional –, na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), resultou no desenvolvimento de dois softwares modelos de simulação que levam em conta a ambiência e outros fatores do contexto de criação.

Na Zootecnia, recursos tecnológicos como esses são cruciais para a tomada de decisão. “O zootecnista, a partir dos apontamentos de exigências nutricionais obtidos com as simulações, pode definir diretrizes necessárias para a criação em que está atuando”, argumenta Nilva que ainda enfatiza: “O objetivo do pesquisador é gerar resultados. Isso vai além de gerar conhecimento.”

LEIA TAMBÉM:

Atuação dos zootecnistas para a alimentação humana é foco de campanha do CRMV-SP

Contribuição da Zootecnia para a alimentação humana pauta o 2º Encontro de Zootecnistas

Inscreva-se e participe do 2º Encontro de Zootecnistas do Estado de São Paulo

Sobre o Prêmio

O CRMV-SP realizará uma programação especial em comemoração ao Dia do Zootecnista (13 de maio). O cronograma inclui premiação a um zootecnista de destaque. Trata-se do Prêmio Zootecnista Luiz Alberto Fries, que recebeu indicações de profissionais de 2 a 10 de abril de 2018.

De acordo com a zootecnista e presidente da Comissão Técnica de Ensino e Pesquisa da Zootecnia do CRMV-SP, Profa. Dra. Célia Regina Orlandelli Carrer, Fries deixou uma marca nas avaliações genéticas do País e contribuiu de forma decisiva para a melhoria da performance dos rebanhos. “A Zootecnia se orgulha de ter podido contar com um profissional como o Dr. Fries no rol de grandes personalidades da área.”

A homenagem do Conselho é uma forma de reconhecimento do importante e estratégico papel que os zootecnistas desempenham para o engrandecimento do agronegócio brasileiro, seja impactando diretamente nas cadeias de produção animal, seja na formação de novos profissionais para atendimento da sociedade. “A iniciativa indica valorização da profissão, além da aproximação com o zootecnista dentro do Conselho”, afirma a presidente da comissão.

Sobre Luiz Alberto Fries

Zootecnista graduado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1972), Fries especializou-se em Swine Husbandry pela Vocational Training College Barneveld (1973) e se tornou mestre em Zootecnia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1974). Seu doutorado foi em PhD In Animal Breeding pela Iowa State University of Science and Technology (1984).

Foi zootecnista da Gensys Consultores Associados S C Ltda, Convenio UNESP - Lagoa da Serra da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e Consultor da Lagoa da Serra Inseminação Artificial Ltda.

Como professor universitário, orientou e co-orientador 25 acadêmicos, publicou dez livros e escreveu oito capítulos de livros. Também trabalhou no desenvolvimento de softwares aplicados ao melhoramento genético e era membro da Sociedade Brasileira de Zootecnia, American Society of Animal Science, Biometric Society (RBras), Sociedade Brasileira de Melhoramento Animal – SBMA e membro do Permanent International Committee for WCGALP.

A experiência de Fries na área de Zootecnia teve ênfase em Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos. O profissional atuou principalmente nos seguintes temas: Zootecnia, Melhoramento Genético, Melhoramento Genético de Bovinos de Corte, Registro de Performance, Medidas de Crescimento e Escores Visuais.

 
 
             

Rua Vergueiro, 1753/1759 - 4° e 5° andares -
Vila Mariana - São Paulo
Cep: 04101-000 - SP   [Mapa]

Fone: (11) 5908 4799 - Fax: (11) 5084 4907
Expediente: Segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 16h

   
 
Copyright 2006-2009 © CRMVSP. Todos os direitos reservados.