Sexta-Feira, 24 de janeiro de 2020
29-10-2019
Instituições se unem para impedir entrada da peste suína clássica em Santa Catarina

Texto: Embrapa

O estado de Santa Catarina, maior produtor de carne suína do País, está em alerta para impedir a entrada do vírus da peste suína clássica (PSC). A doença é de notificação obrigatória no Brasil e acomete somente suínos, não é transmitida ao ser humano ou outras espécies. A PSC teve dois novos focos confirmados neste mês, agora em Alagoas, o que pode colocar em risco a agroindústria de Santa Catarina, responsável por 57,7% das exportações brasileiras de carne suína, segundo a Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS).

Especialistas da Embrapa Suínos e Aves (SC) recomendam não transportar produtos derivados de carne suína das regiões afetadas pela doença, lavar caminhões e roupas de transportadores que passaram por onde foi encontrado o vírus e efetuar controle rigoroso de acesso às granjas de suínos por meio de um programa de biosseguridade. A Embrapa uniu-se à ACCS e à Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) no esforço de impedir que o problema atinja o estado.

Os focos foram confirmados em duas propriedades no município alagoano de Traipu em criatórios de suínos sem vínculo com sistemas de produção tecnificados. A última ocorrência de PSC em Alagoas havia sido registrada em 1994. O estado nordestino não está localizado da zona livre da doença no Brasil reconhecida pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). O alerta é porque Traipu fica na divisa com Sergipe, um dos estados brasileiros considerados livres de PSC.

Leia o conteúdo completo da Embrapa

 
 
             

Rua Vergueiro, 1753/1759 - 4° e 5° andares -
Vila Mariana - São Paulo
Cep: 04101-000 - SP   [Mapa]

Fone: (11) 5908 4799 - Fax: (11) 5084 4907
Expediente: Segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 16h

   
 
Copyright 2006-2009 © CRMVSP. Todos os direitos reservados.