Sexta-Feira, 30 de outubro de 2020
16-10-2020
Pecuária: produção do Brasil deve crescer 10% em 2020

PixAbay



Em outubro é celebrado o Dia da Pecuária (16/10) e as notícias para o segmento são boas

Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em 2020, o setor deve ter um Valor Bruto de Produção (VBP) de R$ 771,4 bilhões, 10,1% superior ao observado em 2019 e, também, o maior na série histórica, iniciada em 1989. Destes números, R$ 252,3 bilhões são oriundos da pecuária.

Para o zootecnista Celso da Costa Carrer, presidente da Comissão de Zootecnia e Ensino do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP), recursos tecnológicos, clima e o grande rebanho brasileiro são fatores que influenciam os resultados positivos neste ano.

Outro aspecto importante para a melhora da competitividade brasileira no setor perante o mercado de exportação é o forte investimento em prevenção e sanidade, conforme frisa o Presidente da Comissão de Saúde Animal e vice-presidente do CRMV-SP, médico-veterinário Odemilson Mossero.

Confiança e vantagem econômica

“O Brasil exporta para mais de 150 países. Isso se deve à confiança gerada pelos programas sanitários nacionais”, diz Mossero, que menciona como exemplos os programas de erradicação da febre aftosa, da peste suína e da doença de Newcastle. “Essa junção de tecnologia e prevenção contribuiu muito para elevar a produção e a credibilidade do Brasil.”

O custo reduzido para o acesso à produção brasileira também merece destaque. Membro da Comissão de Saúde Animal do CRMV-SP e auditor fiscal do Mapa, o médico-veterinário Fábio Alexandre Paarmann comenta que “com o Real em valor inferior ao de outras moedas, há vantagens para a venda dos produtos.”

Eficiência na produção

De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), nos últimos anos, o Brasil reduziu a área ocupada com o gado e ao mesmo tempo expandiu a produção de carne.

De 1980 a 2018 a produtividade aumentou em 176% e a produção de carne cresceu 139%. Isso significa, também, que 250,6 milhões de hectares deixaram de ser desmatados com os avanços tecnológicos dos últimos anos.

Pandemia do novo coronavírus e desafios

Com a pandemia de Covid-19, setores produtivos sofreram impactos em todo o mundo. No entanto, o Brasil está em vantagem, pois a pecuária de vários países desenvolvidos não possui as condições brasileiras. “As ameaças abriram espaços de mercado externo que o Brasil está conquistando”, diz Carrer.

Segundo o zootecnista, os entraves do contexto atual passam pela queda da renda da população e, consequentemente, do consumo no mercado interno. “Também é um desafio solucionar questões para a volta de investimentos e para reestruturação de serviços de apoio e inspeção, de forma multiprofissional e integrada para o País.”

Confira números do setor

De acordo com dados da Abiec:

- Foram exportadas 191 mil toneladas de carnes, resultando em 750 milhões de dólares;

- Os principais mercados para os produtos brasileiros são a China (40,93%), Hong Kong (15,93%), Egito (8,44%,), Chile (5,56%) e Estados Unidos (3,7%);

- O Brasil possui 214,69 milhões de cabeças de gado;

 
 
             

Rua Vergueiro, 1753/1759 - 4° e 5° andares -
Vila Mariana - São Paulo
Cep: 04101-000 - SP   [Mapa]

Fone: (11) 5908 4799 - Fax: (11) 5084 4907
Expediente: Segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 16h

   
 
Copyright 2006-2009 © CRMVSP. Todos os direitos reservados.